terça-feira, 28 de julho de 2009

Orion e Quiron - Trigueirinho - chakras

LUMINA: A CURA DE ORION

A cura de Órion - amávelmente transcrito dos Seminários por Placídia Espinha

"ORION I "



Para compreendermos a Cura de Órion, de falar de “Cura “ e de Órion.

Onde está a imagem da Fonte que se poderá plasmar na nossa consciência superior, a ponto de se tornar uma alavanca poderosa a nível Bioquímico?

Para falar de Órion, temos de mencionar também as Pleiades, Sírius, O Sol, Vénus, a Ursa Maior, a Ursa Menor e as Pirâmides. A Terra é uma pirâmide aquática bem como o Homem, com os seus 80% de água corporal.

Ao falarmos de Órion, Pleiades, Sírius, temos de ver onde é que isto se aproxima de nós, onde é que isto é pragmático, ao invés de nos dividir.

ÓRION é uma Função Suprema do Grande Universo, ou melhor, da Via Láctea – a nosso nível – permitindo que possamos ser vistos como uma pequena Via Láctea com a vibração de Órion.

Há em nós 3 TEMPLOS.
Esta realidade coexiste com uma longa luta em nós, para afastar a malha da indisciplina que não nos deixa viver conscientes desse facto.
Nós somos uma antena de energia que o Divino acendeu em cima (no chacra da coroa), a meio (no chacra do coração) e em baixo (no cóccix).

O TEMPLO é a Unidade do Espírito Santo.

É preciso pedir a Unidade do Espírito Santo, a Totalidade, a Vibração da Unidade do Espírito Santo (que é Pleiades), para que ela penetre no nosso interior e possa casar as diferentes partes do nosso ser num Todo Harmonioso.

A UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO, é um mantra fortíssimo.

A Unidade do Espírito Santo é o Poder Divino de reorganizar o Homem, para criar uma Unidade em todas as partes do seu Ser. A Unidade do Espírito Santo, cria unidade vibratória.
É o poder de divinizar o homem, um poder com impacto directo na matéria física, emocional e mental, e é uma FORÇA CURADORA.

Quando se fala em Templos, temos tendência a projectá-los “cá fora”, por herança histórica, no entanto, uma das bases para a formação de um Curador ligado à VOX ÓRION, é ele construir nos primeiros 6 meses, não o Templo - porque ele já lá está, em 3 níveis – mas sim recuperar a memória, a consciência perdida desses Templos: Órion na cabeça, Sírius no coração e Pleiades no coccix.

No corpo humano, tudo o que temos “aos pares” como os rins – é regido pelas Pleiades. Tudo o que temos “só um” é regido por Órion – uma glândula Pineal, uma espinal medula. Sírius rege órgãos complexos, como o coração.

Órion modela o campo e o núcleo dos átomos nesta Galáxia, para a Via Láctea. Órion faz a ligação dos Mundos dos Logos (os Criadores com a Mente) para o Mundo dos Avatares (os Criadores com o Coração).

A Pineal e a Hipófise estão relacionadas com a Consciência Oriónica, e essa vibração liga-nos aos Criadores Elohim.
Já a bipolaridade da Psique, é trabalho a cargo de Sírius e das Pleiades.

Criar o Templo de Órion, é saber que existe em nós um núcleo secreto no centro do nosso crânio, um centro oculto que vai ao mundo e reflui.

No centro da nossa cabeça existe um TEMPLO em ligação elétrica com o Grande Portal de Órion.

É preciso começar a procurar, a sentir a Vibração desse Templo.

Exercício: Colocar uma mão no frontal e outra no occipital.
Sentir a corrente que estimula a Pineal.
Em seguida colocar ambas as mãos à frente dos ouvidos.

Este é um exercício básico para começar a estimular o campo etérico em torno da Pineal – cuja poeira de séculos não permite que a pessoa tenha consciência desse Templo.
(Pode-se purificar previamente as mãos, mergulhando-as em água aquecida ao sol entre o meio-dia e as 3 da tarde. Este é um processo muito simples que limpa profundamente as mãos sem interferência do mental).

Ao fazer este exercício criam-se 2 fios de Luz, um entre o occipital e o frontal e outro entre os 2 temporais. As mãos, como se sabe, têm polaridades inversas, e portanto criam-se correntes elétricas entre ambas. É um facto físico.


Se as mãos são purificadas, elas começam a limpar o “capacete” à volta da cabeça.
É muito importante compreender que para se chegar à Cura de Órion ( o que implica influências de certas Entidades como o Comando Ashtar, Mikael, Raphael...) podem ser necessários 6 meses, 2 anos, 3 anos para se recuperar a sentido do sagrado residente na nossa cabeça.
Os Irmãos podem ajudar, é claro, mas é um trabalho longo...



O que é ÓRION, SÍRIUS e PLEIADES?

Órion permite a ejeccção de LUZ PURA DIVINA.
Os egípcios representavam essa ejecção como um rio – o Rio da Vida . A Tradição Maia representa-a como uma corda esticada.

De Órion desce constantemente o Poder da Graça e da Criatividade Absoluta.
Como foi dito, no homem, Órion está relacionada com a cabeça.
A nossa cabeça está anatomicamente construida sob as constantes da Regra de Ouro e do Pi (p).
A mesma Regra de Ouro está no túmulo da pirâmide de Gisé. As 3 pirâmides do Egipto têm no solo a mesma posição, nas mesmas proporções e graus das 3 estrelas centrais de Órion, o que significa claramente que todo o complexo é dedicado a Órion.
Há portanto uma permanente recapitulação duma fórmula matemática, geométrica, sempre que se fala de Órion.
A Regra de Ouro faz parte de todo o corpo humano. Aplicada à nossa cabeça, é como se a nossa caixa craneana – assim como as pirâmides – estivesse calibrada para receber a vibração de Órion.



©IMAGEM 1©
O Macro Cosmos, o Homem e o MicroCosmos



Sírius – a Loja Azul de Sírius – é uma estrela dupla A e B e uma grande Escola de Avatares e Melquisedeks.

Os Melkisedek são Seres criados nos Mundos de Glória (i.é. próximos da Unidade Central), onde têm de aprender a “descer”. Isso é feito por modulações de frequência de Luz, Côr e Som.
É uma Escola de Amor, porque é por amor que um Ser próximo do Divino quer aprender a amar o humano, e só pode re-entrar na Unidade donde foi emanado, quando aprender a reconhecer as texturas do sofrimento humano.

SÍRIUS é uma grande Vibração de Amor –2º Raio – e é representada directamente no nosso Coração.

Nós estamos então, a tentar encarnar em nós as Constelações.
SÍRIUS está no nosso coração.

Tu és líquido...
Olha para ti e sente as correntes líquidas dentro de ti...
Tu és uma compactação do Todo.
Tu foste eventuado abaixo de Órion – onde ganhámos a Alma.
A Alma colectiva foi fragmentada em 12 grandes destroços, os 12 sítios astrológicos possíveis de dores humanas.

SÍRIUS está no nosso Coração...

Podemos ver-nos transparentes e sentir em nós as estrelas, percebendo que o corpo é a fixação na matéria da Vida da Via Láctea.
A seguir encontramos o Sol – no frontal – o centro da Vontade-Poder.
Mais abaixo, o Coração Cósmico ligado a Sírius, e depois uma Central de Electricidade Cósmica ligada às Pleiades, situada no cóccix.
As Pleiades são a Fonte da Vitalidade do Universo.

MIKAEL rege a película que envolve o núcleo do átomo.
METATRON rege a ligação do Trono à Dualidade. Uma das suas invenções é o átomo.

A CURA CÓSMICA vem quando o poder radiante do núcleo é libertado, sob a égide de MIKAEL. É energia termonuclear no plano da Cura.

A Energia Nuclear Forte é regida por Órion.
A Energia Electromagnética– o “encantamento” entre a núvem electrónica e o núcleo – é regida por Sírius.
A Energia Nuclear Fraca é regida pelas Pleiades.

A Ordem de MIKAEL rege as Ligações Nucleares Fortes, a Pineal e Órion.
A Ordem de MELKISEDEK rege a Energia Electromagnética e está plasmada nos átomos do nosso corpo.
A Ordem de ENOCH e de ÍSIS rege a Energia Nuclear Fraca, e está relacionada com o Cóccix e as Pleiades.

O Universo anti-matéria é o simétrico da Criação. É a foto invertida daquilo que conhecemos com os cinco sentidos. Do ponto de vista material e da física teórica, ela tem de existir.
Babadji disse um dia que “sempre foi um Avatar, só a partir de certa altura, uma parte dele entrou em fase com a sua contraparte”.
Isto quer dizer, então , que o Eterno está em NÓS, ESTÁ AQUI MESMO.

No nosso Planeta, na fase inicial da Atlântida, existia uma relação mais próxima entre a parte material e a contraparte antimaterial.

SANDALPHON é o Arcanjo que faz a ligação matéria-antimatéria. SANDALPHON é concebido como um Ser feminino.

Quanto mais baixa é uma dimensão, mais afastada é a conexão entre um átomo e a sua contraparte. Quanto mais alta, menos separação há. Quando as duas partes se alinham – se o alinhamento fôr absoluto – o corpo volatiliza-se em Luz – dá-se a ascenção.
Há várias gradações neste processo. Quanto mais nos aproximamos do aspecto electrão negativo e protão positivo, maior número de táquions e mesons começam a aparecer. O meson é uma partícula intermédia entre electrão (movimento, dinamismo, acção interligante com o núcleo) e um protão – energia divina.
É como se o Pai saísse do seu lugar superior e viesse à periferia re-arranjar as características estáticas, centralizadoras do protão, com a velocidade incrível do electrão.
O táquion tem uma velocidade superior à da luz.
A 6ªD equilibra com a 3ªD. Quando se dá a aproximação dessa energia do Pai, PTAH – antigo sacerdote egípcio – faz a sincronização entre estas duas dimensões.

PTAH é um Ser que aparenta cerca de 40 anos, tem pele dourada e irradia uma luz azulada.

A não-decomposição do corpo físico, tem a ver com a interpenetração das duas polaridades da Criação.

O CORPO GEMÁTRICO é um super-corpo etérico por detrás do corpo etérico actual, e que já está aqui presente em nós.
Activa-se o CORPO GEMÁTRICO pela ORAÇÃO, VIDA INTERIOR e ALEGRIA (alegria é muito importante). Representa a membrana feita de radiação eléctrica, que por estar adormecida agora, não permite a passagem da irradiação da antimatéria para a matéria.

Todas as civilizações intraterrenas são “agartinas” na sua natureza. Agartha é o local que recolheu os 12 cristais da Atlântida.
O peitoral com Urim e Tomim usado pelos Altos Sacerdotes, servia para sintonizar e irradiar energia da SHEKINA para o povo.

©IMAGEM 2©
Orbital do continuum entre Expressão e Impressão
A vibração entre os dois polos faz um orbital.
Na Atlântida este ciclo era muito rápido, e mantido pelos 12 poderosos criastais.
Um cristal é um elemento que está muito próximo desse alinhamento matéria-antimatéria. A arrumação das suas moléculas faz com que estas estejam dispostas em corredores exactos, o que lhes dá transparência e permite serem atravessadas por fotôes.

O TRONO é a Sicronização suprema.
Os profetas que tiveram a experiência da merkaba – a carruagem de fogo – dizem ter sido levados junto do Trono.

Uma coisa é EQUILÍBRIO permanentemente feito pela matéria e a antimatéria. Outra coisa é a LIGAÇÃO matéria-antimatéria.

O afastamento entre matéria e antimatéria em nós, foi feito por LÚCIFER. Se o afastamento entre ambas é muito grande, a matéria está em esforço. Isso significa que a matéria não foi feita para estar sózinha.

O nosso sistema imunológico tem de encontrar as respostas químicas o mais rapidamente possível, para entrar em contacto com o outro lado.
Depende da intuição da matéria ela ir buscar informação secreta ao mundo de si mesma. Os átomos de antimatéria estão no corpo interno de luz, onde podemos ir buscar informação complementar, muito rapidamente.

O ÓMEGA ADAM KADMON é o arquétipo eléctrico, o arquétipo-síntese que contem todos os códigos para fazer esse contacto.

CONSCIÊNCIA no contexto da Cura de ÓRION, é a CONSCIÊNCIA DOS 3 TEMPLOS.
Ela não funciona enquanto o Ser não RE-TEMPLAR as regiões anteriormente mencionadas em si mesmo:

1 – Vizualizar a CABEÇA como TEMPLO DE ÓRION (1º Raio)
2 – Vizualizar o CORAÇÃO como TEMPLO DE SÍRIUS (4º Raio)
3 – Vizualizar o CÓCCIX como TEMPLO DAS PLEIADES (7º Raio)

Como sabemos, o 1º , o 4º e o 7º Raios estão ligados ao processo da Ascenção.

NÃO HÁ NENHUMA TÉCNICA PARA ENSINAR ISTO. É subjectivo.
É do SECRETO, do SAGRADO e do SILÊNCIO (dentro de cada um de nós).
Redescobrir os TEMPLOS e activá-los é tarefa INDIVIDUAL.
A consolidação é que é tarefa GRUPAL.

Nós somos a consciência da Terra. A Terra está doente. Nós encarnamos essa doença.

Isto faz-se, trazendo para dentro do corpo a vibração antiga das Igrejas...

Um TEMPLO DOURADO – no centro da CABEÇA
Um TEMPLO BRANCO AZUL – no CORAÇÃO
Um TEMPLO RUBI e VIOLETA –na BASE DA COLUNA VERTEBRAL

O que é um TEMPLO?
Um Templo é um cálice, um contentor, uma fogueira, um círculo de ciprestes?

Um TEMPLO é um CÁLICE (um contentor) onde paramos para aguardar o DIVINO.

É preciso começar pela infantilidade das vizualizações criativas, e insistir, insistir, até que um dia se sinta o centro da cabeça activado.
A nível do coração, eu posso inclusivé colocar a mão direita sobre ele, e insistir, até sentir o coração activado.
Na base da coluna, preciso de insistir nas vizualizações até sentir toda a líbido em equilíbrio. O Fogo das Pleiades em nós é uma combinação de Kundalini com o Fogo Sagrado que tanto se quer exprimir em rubi (sexual) como em rubi-violeta (saúde física integral).

Como se fazem os exercícios?

Começa-se sempre pelo TEMPLO DOURADO , no centro da consciência, na PINEAL.

Os mecanismos estão lá....
É o reconhecimento da VIBRAÇÃO de Órion que já lá está, e não pode ser rompida.
ÓRION HABITA EM NÓS.
O NOSSO CORPO é a principal ferramenta de trabalho para a Ascenção.
Depois pede-se o AMOR como uma GRAÇA, porque o Amor está lá muito ao fundo, MAS ESTÁ.
É preciso pedir o Amor....
A consciência dos 3 Templos faz a COLUNA DE CRISTAL ressoar, ou seja, tu és o dono da tua energia.

Estes TEMPLOS têm que ser activados.

Há Hierarquias ligadas a este processo:
ULIKRON ligado ao 1º Raio
SHAMUNA ligado ao 2º Raio
URVANAH (Madalena) ligada ao 7º Raio.
O seu trabalho é estimular estes centros dentro de nós.

Quando a CATARSE não está feita, TU ESTÁS NO INÍCIO DO TRABALHO.

Há um momento em que se sente o SAGRADO nos 3 pontos:
MÃE – Pleiades
FILHO- Sírius
PAI – Órion

São IMENSIDÕES e ao mesmo tempo PEDRAS ANGULARES do equilíbrio psico-físico so Ser.

Na Atlântida, os 12 cristais eram os sincronizadores – eles presidiam à ausência de doenças, de guerras, de patologias mentais e à Imortalidade.
O coeficiente de luz na matéria era extremamente alto. O ciclo na Atlântida era tão rápido, que não havia depressões, nem doenças, nem feridas.
Eles conheciam o segredo do ciclo matéria-antimatéria.
O tempo que o átomo demora a restabelecer a sua informação, caracteriza as civilizações.
Esse coeficiente de luz pode desaparecer nas formas físicas, mas não desaparece na sua contraparte. Quando a vibração é restabelecida, o corpo recupera rapidamente, independentemente dos medicamentos que se possam tomar. Aí acontecem milagres.

No Planeta, há locais activados em:
ERKS na Argentina
Brasil
Açores (Ilha de S.Miguel)
Monte Shasta nos USA
Africa do Sul
Hawai
Região dos Grandes Lagos
Ilha de Páscoa
Austrália
Machu Pichu - lugar de Miz Ti Tlan



Tal como Lys, MTT também não tem o seu Portal activado. Mirna Jad, no Brasil, foi activado por Trigueirinho.

O que é necessário para activar um PORTAL?
Resposta: SINCRO-SIMILITUDE.

Assim como há uma contraparte secreta para o físico, há uma contraparte secreta para o emocional e o mental.
SRI AUROBINDO falava duma verdadeira FISICALIDADE , duma verdadeira MENTE e duma verdadeira RESPOSTA SENTIMENTAL.
Precisamos ser plásticos e pedir a ligação ao verdadeiro Sentimento e à verdadeira Mente (Pensamento).

As Pirâmides foram construidas como uma reacção à memória dos tempos áureos da Atlântida.
A Ordem do DRAGÃO NEGRO conseguiu quebrar o ciclo dos cristais.

Existe um campo electromagnético em redor da TERRA responsável pela migração dos pássaros, pelo ciclo das plantas, pelas transmissões de rádio, etc., com a forma aproximada duma maçã cortada ao meio, positiva ao norte e negativa ao sul, em circulação constante. Originalmente esse campo estava sintonizado com Órion através dos 12 cristais colocados estratégicamente em determinados pontos da terra , e um 13º cristal na cidade de Poseidon – o sincronizador principal.

©IMAGEM 3©
A Terra e o seu Campo Electromagnético

A ORDEM do DRAGÃO NEGRO desligou essa vibração. Os Sacerdotes da Atlântida levaram a vibração pura e os cristais para o interior da Terra. Quando os cristais foram levados para o interior da Terra , toda a malha electromagnética do planeta se desiquilibrou. Os cristais tinham a ver também com os 12 Raios.

A maneira de manter a estabilidade do planeta, é através dum cristal duplo:

©IMAGEM 4©
O cristal duplo
A Queda do Homem foi a saída dos 5 chacras superiores do nosso corpo etérico, para fora desse mesmo corpo.

As PLEIADES garantem a actividade eléctrica da matéria terrestre. São a Mãe.

SIRIUS garante a ligação entre a núvem e o núcleo dos átomos – entre Mãe e Pai, pois é o Filho. O campo vibratório do amor, a coerência amorosa, tem a ver com o campo electromagnético.

ÓRION garante o Poder da Ligação Forte do núcleo – é o Pai.

Os 5 chacras superiores sairam do corpo porque tinham vibração a mais para ser suportada por ele.
Na verdade, o Homem “cai” de si mesmo, cai dos 5 para baixo. Por esse facto, os cinco chacras superiores estão “acima” da nossa cabeça. Na Atlântida, eles estavam ajustados à coluna vertebral.

Depois destes acontecimentos, ficámos basicamente adstritos ao contacto acom as Pleiades. Ficámos em amnésia. Depois do desastre que foi mexer na rede cristalina da Terra, ficámos sem os chacras superiores.

Quando a vibração é muito negativa, quase não há sustentação electromagnética, e portanto a 6ª e a 3ª Dimensões começam a separar-se. A 3ªD fica burra, fechada, entregue aos seus limites, e a 6ªD recolhida, à espera da oportunidade de restabelecer a ligação. A curva consciencial das civilizações é normalmente ascendente.

O Povo Egípcio, ao contrário das civilizações que evoluem a partir dum esforço comum prolongado, é um Povo especial, porque literalmente “do nada”, aparece uma entidade cultural que consolida rapidamente uma supercivilização.
Na realidade, as primeiras dinastias são compostas por Reis-Sacerdotes semi-eternos.

As pirâmides são um instrumento de elevação do campo electromagnético da Terra. Houve várias civilizações que construiram pirâmides em todo o Planeta.
Erguer uma pirâmide, é um trabalho que envolve todo um sector duma sociedade. Desde os mantras à colocação das pedras.

A Grande Pirâmide é um fratal que recupera a Atlântida por andares.
Iucatão, México, Tenotitlan, etc, têm pirâmides que foram feitas para criar as condições de retorno do COMANDO ESTELAR.

Cada pedra da pirâmide representa uma parte do campo electromagnético da Terra, e foi colocada como uma tentativa de restabelecer esse campo.
Cada pedra representa um determinado coeficiente de vibração da Terra, desde a base até ao topo, que acaba em quadrado. Quando esse trabalho é concluido, é colocada no topo uma pequena pirâmide de ouro.
À medida que a pirâmide é construída, o campo electromagnético é puxado para cima pelas Hierarquias angélicas, que fazem descer então a contraparte subtil, uma pirâmide invertida. Este sistema de dupla pirâmide, faz ressoar a matéria até à mais alta vibração possível.

©IMAGEM 5©
Elevação do Campo electromagnético da Terra. Ponto Central FILHO

A pirâmide dada pelos Elohim é a antimatéria, e estimula na matéria a produção das partículas anormais, mesons, taquions, etc.

Quando o alinhamento é feito, no centro nasce Sírius – o Menino Jesus no coração da caverna. E a radiação espalha-se por toda a Terra.

Hoje faz-se com pessoas, o trabalho que era feito pelas Pirâmides.

Isto vai chegar ao ponto de teres um corpo físico (pré-glorioso, divinizado), cuja radiação é semelhante ao ouro.

Nós estamos mergulhados num oceano de 6 biliões de pessoas que reflectem os atavismos colectivos. O que nós somos, não consegue atravessar o limiar para uma nova dimensão. Até mesmo o nosso «sublime» está no «repeat» : produzimos iluminação e daí a pouco estamos de novo nas coisas escuras...

Assim como a Cura do Planeta começou por ser a descida duma Pirâmide Celeste sobre as Pirâmides Físicas, assim a cura no homem será efectuada pela descida dos cinco chacras – aquilo a que se chamou «a abertura dos selos» - o 8º chacra sobre o 2º, etc, até à descida do 12º sobre o 6º chacra.

©IMAGEM 6©
Os cinco Raios Superiores e os cinco Chacras Superiores

Os centros luminosos superiores são de Bioplasma, e estão em certas camadas da atmosfera. Eles estão fora da Terra.
Bolquer e desbloquer chacras, é assunto da Terra, na Terra. Acender chacras, é coisa muito diferente.

Essa descida da Pirâmide Celeste sobre a Pirâmide Terrestre, aconteceu em todos os grandes Templos da Terra: nas pirâmides Incas, Egípcias, Sumérias, Chinesas, do Zimbabwe.
Essas Pirâmides despoletaram aumento de circulação de taquions, mesons, muon, partículas K e partículas híbridas.

As partículas híbridas têm um comportamento do passado para o presente, do presente para o passado, i.e., são Pai, Mãe e Filho ao mesmo tempo.

Então, os centros superiores ficaram a vibrar fora de nós. Caímos diante de nós mesmos.

A criação de 12 pilares de luz é necessária à evolução do Planeta.
A Terra não evolui se Portugal não encontrar a sua vibração cósmica.

Quais são os Países em evolução, os pilares de luz já revelados?
África do Sul
México
Austrália
Nova Zelândia (onde está Jasmuheen)
Brasil – já em estado avançado
Portugal –aqui existe um Centro Intraterreno e um Pilar de Luz em simultâneo.

Portugal é que «fica em Lis», não o contrário. Lis abrange o sul de França, a Irlanda, o Norte de África, Meguido em Israel ( que representa o mundo encantado de todas as lendas da Idade Média).

As Pirâmides que existem feitas pelo homem, são portanto elevadores do campo electromagnético da Terra.

A partir dos anos 90, a Hierarquia está a preparar para 2010, 2015 uma NOVA FORMA de fixar a Pirâmide Invertida, Celeste, que permitirá a descida de vórtices de antimatéria. Para a sua activação, porém, sempre foi necessária a existência da sua contraparte celeste. Assim nasceu Sírius, cuja vibração ouro atingiu toda a Terra.
Cada Pirâmide era uma vibração de Amor, perenidade, incorruptibilidade do corpo físico, emocional, mental e causal da Terra inteira.

A ilha de S. Miguel nos Açores, é uma Pirâmide geofísica, a ponta duma cordilheira subaquática, da magnitude dos Himalaias.

O Planalto de Gisé está parcialmente desactivado, mas no momento em que a Terra tiver de «dar o seu salto», irá receber a sua contraparte respectiva.

Existem alguns pontos da Terra que já se tem a certeza de irem receber essa contraparte. São eles: Tenotitlan, Golfo do México, Palenque, Pirâmides da Amazónia, e Gisé.

Toda a malha do «crescente fértil» foi tomada pelas Forças Negras – em Bagdad.
As guerras que se passam nessa parte do Mundo, fazem parte dum plano de perturbação geral, para que um dos principais Portais não possa ser activado. Essas zonas, como tiveram em tempos Pirâmides activadas, ainda hoje têm radiação cósmica no chão, na atmosfera, no ar, no plano etérico e mental da zona. Isto porque não é fácil apagar o trabalho duma Escola de Mistérios – os Iniciados partem, mas a vibração permanece.

A Hierarquia tem de usar essas portas de distorsão. Eles têm de se aproximar segundo leis exactas, ao longo desses tubos de distorsão.
A Confederação Intergalática descerá nessas doze regiões sagradas da Terra.
A Pirâmide que alimenta Portugal é a Pirâmide oculta da Cordilheira dos Açores, o reino de Lys, o Grupo de sacerdotes e sacerdotisas de Lys, ligados aos Açores e á tecnologia Atlante.

Portugal é uma zona de chegada da Confederação Intergalática. Para além dos Açores, Eles vão descer em Fátima (no lugar dos Valinhos) em Tomar, em Cernaxe de Bonjardim, na Sertã e na Ladeira do Pinheiro.

Essas doze regiões estão sintonizadas com os doze signos do Zodíaco, o que significa que cada região ancora 1/12 avos da vibração integral de Órion.

Um ser em silêncio é capaz de compreender essa vibração de Órion – mas ela é tão forte , por ser a região do TRONO, é uma vibração tão magestosa, tão vasta, que é muito difícil de ser assimilada pelos Povos que sofreram «a queda».

Os 12 signos do Zodíaco dão-nos 12 áreas de consciência, que são uma progressão para a compreensão da Energia de Órion. Cada Pirâmide está alinhada com um dos 12 signos Zodiacais. O UNICÓRNIO – o 13º Signo – é uma vibração demasiado alta para a Terra.
É a consciência possível para além da dualidade.

Há uma maravilha da psique que por vezes nos dá a resolução instantânea dum oposto. Em Órion não há opostos.

À medida que a persona trabalha, o UNICÓRNIO aproxima-se.

AVALON está relacionada com a Hiperbórea e é um «vai-vem» entre a 3ªD e a 6ªD.

A função duma Hóstia Consagrada, é chamar o Corpo Gemátrico à superfície.

Portugal está aparentemente alinhado com Peixes ou Leão. Ainda não há certezas.
Na Era de Peixes, as Pirâmides eram localizadas e era necessário peregrinar ao encontro dos Templos.
Na Era de Aquário, TODA A TERRA fornece a base duma Pirâmide, através dos 12 cristais – ou melhor, dum DODECAEDRO – que no entanto não estará activo enquanto não chegar a Pirâmide complementar.
A Terra inteira vai ser aproximada da sua contraparte sagrada, e quando isto se der, a Terra desaparece da 3ªD e aparece na 4ªD. Há coisas que se vão esfumar completamente.

Com a ajuda dos Irmãos das Pleiades, estamos a construir a Pirâmide Inferior.

ULIKRON, METATRON, AKENATON, são Seres coligados ao Poder de Sincronização.

NOVA JERUSALÉM é o nome da Pirâmide que vai descer.




©IMAGEM 7©
A Árvore da Vida



Na figura acima, está a Árvore da Vida com a sua ramificação, contendo como frutos, as estrelas e os planetas. Ela foi cortada na região que engloba a Terra. A Árvore da Vida ancora em Órion. ARCTURUS é o último ponto da Árvore da Vida não afetada pelas Hierarquias Caídas.

Seres como ENOCH, RÁ e PTAH, fazem parte da Árvore da Vida.

É preciso pedir a estas Hierarquias para autorizarem a CURA DE ÓRION.
É preciso aprender a viajar até Eles.


“Surge, Resplandescente Ser.
Tu que és sempre Puro,
Que não conheces nascimento nem morte,
Surge Todo-Poderoso.
E manifesta a Tua Natureza.”

A Mãe







Pode-se afirmar que uma entidade Galática concentra e exprime estas 3 grandes realidades internas, que são as funções a que chamamos Pai-Mãe-Filho.

Uma Galáxia contem regiões de tal maneira impregnadas pelo controle do Poder Maior, que estas não passam pelo Poder evolutivo, mas simplesmente ficam disponíveis para a consciência da inalterância.

Ao aproximarmo-nos do centro duma Galáxia, os jactos de energia divina são tão fortes que nenhuma vida é possível ali, que não seja a da inalterância, a da permanência , sem polos.
Não há alma nem psique, nas regiões centrais.
Daí que «ninguém pode ver o Pai face a face» e ficar como era. A exposição demasiada à vontade Central, dá loucura, porque a psique não resiste.

As civilizações centrais interpretam o Plano do Grande Arquitecto no centro da Galáxia, duma forma excata, tal como lentes transmissoras.

O envólucro que isolava a Terra está cada vez mais fraco, expondo-a a energias supraterrestres, celestes, desde os Irmãos do espaço ao Comando Ashtar.

Os “Ardentes” são entidades ligadas ao Comando Central.

Os mundos Melquisedek preparam para a experiência directa de Deus. São os mundos-paraíso que não se atravessam facilmente, desde a periferia da Galáxia ( ou da núvem electrónica) até ao Trono (ou centro protónico). “Assim como é embaixo é em cima”...

Há dois pontos específicos onde a radiação do Logos vai romper com muita força: no Lago Titicaca na Bolívia, e nos Himalaias. Também no Monte Kailash. Eles são “chacras logoicos”.

As experiências bioquímicas da periferia visam criar zonas de retorno ao Centro, ou o mesmo é dizer criar Raças capazes de manifestar o Centro na Periferia.

Os avatares são «taquions» e «muons» da Galáxia, pois contêm Poder suficiente (contacto com o Centro) e Dinamismo suficiente para virem falar aos mundos.
Tanto Eles como os Anjos são uma espécie de «partículas exóticas» da Galáxia.

Os COMANDOS ULIKRON, ASTHAR, ÓRION, SÍRIUS, PLEIADES, têm liberdade suficiente para se moverem entre o Centro e a Periferia.
Nas zonas ultraperiféricas, o “controle Mestre” é muito mais frágil, embora haja continuamente os Avatares «muon» que fazem o transporte entre os 2 pontos. Eles criam aí as religiões – re-ligare , mantendo a vida ao longo de todo o processo.

Essas zonas experimentais, das quais a Terra é um exemplo, recebem um modelo para evolução da consciência, para fazerem nascer a vibração Melquisedek nos planetas periféricos, e tornarem a Terra um lugar de Paz (PAX).

O «alter ego» da Terra é Vénus. Vénus (como vibração) é Planeta - gémeo da Terra.

ALFA-ADAM-KADMON – é uma psique arcaica colectiva, o que significa que as nossas psiques vêm todas duma “mãe das almas” – a Alma Grupo da Humanidade. É arcaica por estar num ponto remoto do tempo.
Tu podes vir de vários sítios, mas ao chegar “aqui”, és revestido da psique terrestre.
A psique em termos eléctricos, recebe, processa, armazena ou emite cargas.
A “queda” ficou registada no inconsciente colectivo.

©IMAGEM 8©
Psique arcaica original e deslocamento actual da psiqueoriginal

ÓRION guarda o ÓMEGA ADAM KADMON.
O ALFA ADAM nasce com 12 potencialidades de expressão.
Com a «queda» deram-se 12 fragmentações dolorosas, que produziram as 12 dores colectivas.

As 12 grandes qualidades potenciais do ALFA ADAM KADMON foram distorcidas e resultaram em dôr.

A ferida de Kiron é um pedaço de pão amargo que assumimos ao encarnar. Quando Kiron está junto à cauda do dragão, significa que há muitas vidas transportamos essa ferida.
É nesse aspecto astrológico que nos transformamos em Curadores.

Por mais que eu me individue, essa realização contribui sempre para a realização comum da Humanidade.
Onde eu tenho Kiron, é onde eu recebo a dissonância vinda da catástrofe original. Ela atinge-nos em cheio, a partir do inconsciente.
A primeira coisa a fazer é CONSCIENCIALIZAR o sofrimento que “parece pessoal”, mas é a ressonância duma catástrofe psicológica colectiva, que se instala nos nossos chacras.
As dores “individuais” também têm a ver com ela. A nossa dor também é a dôr do Cristo, porque ele também foi expulso connosco.
Pode ser dôr, ou saudade, ou vazio, ou necessidade, ou incómodo, «área dificil da vida», etc, uma angústia.

Como não se pode fazer o caminho de retorno, é necessário curar alguém com o mesmo Kiron. Daí vem o Serviço.
Os sonhos, a arte, os trabalhos de introspecção podem ajudar, mas não conseguem chegar aos outros.
Onde temos Kiron somos curadores fortes dos outros. Ao fazer esse trabalho, fazemos vibrar a Árvore da Vida, e por ressonância dela recebemos a cura em nós mesmos.



KIRON EM CARNEIRO

Dá a sensação do herói ferido, aquele que perdeu o contacto com a sua causa.
Há muito dinamismo presente, mas não há onde o aplicar.
De que serve uma energia heróica se não há onde a aplicar, nem existe poder para iniciar a busca (o movimento, a libertação da imobilidade)?
É uma ferida na Vontade de fazer a busca.

Usa-se o “outro” como espelho, para dizer o que precisamos de ouvir.


Quando se vibra o nosso Kiron, estamos mesmo a curar o outro.
Kíron vem do fundo , atravessa toda a dissonância e alivia a zona distorcida, curando o outro.
Essa descompressão cura-nos retrogradamente a NÓS MESMOS.

Kíron em Carneiro dá portanto:

o heroísmo perdido
e cria a sensibilidade aguda ao herói dos outros.
KIRON EM TOURO

Dá a sensação do corpo perdido, da vitalidade perdida. É o atleta quebrado. A animus física perdida.
A sensualidade está ferida.
Há a nostalgia dum envolvimento seguro, o corpo roubado, ferido, traído, ou traído pelo corpo.
O curador ajuda os outros a assumir a sensualidade e a beleza do corpo. Kiron em Touro pode dar massagistas belíssimos.

KIRON EM GÉMEOS

A nostalgia da palavra perdida.
A perda da expressão expontânea.
A perda da verbalização

KIRON EM CANCER

A ferida é a nostalgia da Mãe Divina.
Os seres sentem-se órfãos do poder protector e nutriente da Mãe Divina. Cria uma apetência para exagerar no papel da mãe, uma falta de amor.

KIRON EM LEÃO

Significa a identidade perdida.
Há uma quebra entre a psique colectiva e o eixo crístico.
A consciência de si, o direito a si, “um lugar ao sol” está travado, em vazio.
Por mais autor e criativo que um ser seja, continua a sentir esse vazio.

Planetas em trígono a Kiron, dão enorme poder de cura.
Kiron em Leão é como um espelho partido: eu só vejo fragmentos de mim.

KIRON EM VIRGEM

A ferida de Virgem é a disfuncionalidade geral. Estes seres desconfiam profundamente do corpo, há uma saúde perdida (a vibração magnética do ouro), pois a impecabilidade e a saúde do corpo é regida por Virgem.

KIRON EM BALANÇA

A ferida é a nostalgia do amor-perfeito, do casal perfeito.
A nostalgia e o sofrimento pela ânsia da alma gémea.

KIRON EM ESCORPIÃO

Aqui existem 2 feridas.
1º – Uma ferida ao nível dos Poderes Ocultos.
Escorpião é Poder psíquico, poder de exorcisar pessoas. A ferida inibe o Poder Psíquico para ver além do véu, e a pessoa sente-se exposta. Sente-se invadida por forças do inconsciente colectivo.
2º – Uma ferida ao nível da Sexualidade.
Dá uma incapacidade para controlar a líbido, controlar as correntes subterrâneas, ocultas, o irracional e a membrana que devia equilibrar-nos, versus a onda do inconsciente colectivo.
A experiência sexual, parece terminar sempre numa experiência de sofrimento.
Há uma dôr no plano da sexualidade.

KIRON EM SAGITÁRIO

A ferida é a nostalgia da Voz Superior, a dôr por não ouvir essa Voz. Os Seres sentem que o seu antakarana está desfeito, e que há quebra do alinhamento. Sentem um desalinhamento permanente com o alto.
A presença deste Kiron ajuda a alinhar os outros seres.

KIRON EM CAPRICÓRNIO

É a dôr da ausência da Cidade Sagrada.
Há um mal estar pela crise de autoridade institucionalizada. É o vazio, ao olhar para uma sociedade e verificar a distância que existe entre a autoridade e o vínculo sagrado.

KIRON EM AQUÁRIO

A ferida é a dôr do conhecimento cósmico perdido, a Alquimia, a Geomância, etc.
É a dôr pela Ciência perdida. Dôr pela perda da época em que os homens eram livres pelas asas do conhecimento.

Em Kíron somos canais de dissonância colectiva
Canalizamos o mal-estar de toda a gente.

Há uma dôr pela fragmentação da humanidade, uma nostalgia da Fraternidade perdida, da união entre os Povos.

Há também nostalgia pelo Alfa Adam Kadmon final, a Síntese do Homem.
Kiron em Aquário sente dôr pelo egoismo colectivo.

Estar em contacto com a Ciência perdida é balsâmico para Kiron em Aquário.

KIRON EM PEIXES

Kiron em Peixes é a dôr da dôr. É a nostalgia do próprio Paraíso, que abarca todas as outras dores.
O que Kiron sente aqui é que “estamos fóra do Eixo Crístico Original”.
A ferida é sentir dôr da dissonância geral.
Há um alívio dentro destes seres quando ajudam alguém a dar um passo na direcção do Paraíso.



KIRON PODE SER CURADO?
Pode, mas é preciso ir muito, muito fundo.



Ã

Os centros superiores não eram para estar fora do corpo, isso não era o projecto original.
Nós “caímos” de nós próprios, e a vibração desses centros era tão alta que eles subiram e ficaram acima do corpo físico.
Cada ser decaiu para um nível insuficiente de vibração, e daí resultou a História conhecida. Há uma separação do homem em dois.

No Alfa Adam Kadmon tinhamos um homem extremamente puro, com os seus 12 chacras alinhados com o Eixo Crístico Original.

©IMAGEM 9©
Os 7 chacras mais os 5 superiores sobrepostos



A civilização Reptoide é aquela que domina o homem. Eles obcessionaram uma Raça abaixo deles, os “Greys”, e fizeram deles robots biológicos. Os Greys têm princípio psíquico (não alma) e daí, um «fiozinho» que os liga até à mónada.

«WaterBags” é o nome que os Greys dão aos Humanos.

Este é o estado actual do homem:

©IMAGEM 10©
Os dois triangulos tocando-se pelo vértice superior

A CURA DE ÓRION é levar o Homem Celeste a encarnar no Homem Terrestre.





Passos da Cura de Órion

1º Passo – Reconstituição dos 3 TEMPLOS (Crâneo, Coração, Coccix).

Qualquer sentimento de culpa, atrazo ou retrocesso, entrava o processo.

NADA IMPEDE A CURA DE ÓRION. É UM MANDATO.

Templo DOURADO – reconstituição do TEMPLO da PINEAL.
Templo AZULADO – é preciso descobrir a Fonte do Amor Crístico, no CORAÇÃO.
Templo RUBI-VIOLETA – é preciso trabalhar no sentido do Equilíbrio da SEXUALIDADE e da SAÚDE.

É necessária uma auto-consciência penetrante – i.é., RECUPERAR A CONSCIÊNCIA DE QUE SOMOS SAGRADOS.

2º Passo – Recuperação da autoridade Espiritual (que permite pedir).

O QUE É PEDIR?

Pedir à ORDEM DE MIKAEL para equilibrar o Ajna e a Laringe.

Pedir à ORDEM DE MELKISEDEK para equilibrar o Coração.

Pedir à ORDEM DE ENOCH para equilibrar o Plexo Solar e o 2º Chacra.

È preciso trabalhar o PEDIDO.
A melhor forma de trabalhar o pedido...é não pedir.

Há 4 ou 5 formas de trabalhar a Cura de Órion.
Se entre as sessões do trabalho curativo eu vivo como um homem/mulher comum, eu caio no nível patético de utilizar apenas a visualização criativa.
A visualização criativa é um substituto de má qualidade... Eu tenho de acordar de manhã, pegar numa boa parte da vontade de viver e elevá-la para cima, para a cabeça...
SURSUM CORDA.....É passar de SÍRIUS a ÓRION.

É PRECISO REALIZAR UMA VIBRAÇÃO, UMA CENTRAGEM, UM TEMPLO NO CORAÇÃO.

Um Templo é um contentor onde se espera o melhor.
A chave do RITMO é muito importante.
Não necessitas de visualizações criativas se fizeres o trabalho.

Basta dizer simplesmente:
ACTIVAR ÓRION. ACTIVAR SÍRIUS. ACTIVAR PLEIADES.

Tu sabes que não estás a fazer o trabalho diário porque estás a fazer visualizações criativas.

O PRINCIPAL É A VIBRAÇÃO LUZ QUE ACONTECE QUANDO ESTÁS EM ADORAÇÃO Á TUA ORIGEM.

Consegue-se plasmar o Templo de ÓRION através da ADORAÇÃO.
Consegue-se plasmar o Templo de Sírius – através da ORAÇÃO e do AMOR.
Consegue-se plamar o Templo das PLEIADES – através do RITMO, da PULSAÇÃO e da ACÇÃO.

No processo de ADORAÇÃO, eu acumulo Ressonância Órion na Pineal.
Enquanto um homem não aprende a curvar a cabeça, nunca poderá tornar-se superior a ele mesmo.

Adoração é só um polo – o Divino.
Oração são dois polos: eu e o Divino.

Pedir implica acumular energia nestes 3 centros.


Se eu não faço o trabalho, o meu pedido entra no circuito angélico secundário. Pode vir algo «de lá», sem ter nada a ver com a Cura de Órion.

É preciso cultivar os 3 Templos sem nenhum adorno. Sem cosmética.
É preciso ter consciência do Fogo na base da coluna, e de que ele vai ser activado pela coluna acima.
É preciso sentir as Pleiades e Sírius acima do coração, e depois Órion mais acima.

É preciso passar do FOGO FRICATIVO ao FOGO SOLAR e deste ao FOGO CÓSMICO. Só assim se RESTABELECE O EIXO CRÍSTCO ORIGINAL.

Quando conseguires reconstitutir esse Eixo, tu és um pequenino filamento da Árvore da Vida, não distorcido, cá em baixo....

3º Passo – Subir até ARCTURUS.

ARCTURUS é uma estação imediatamente antes da zona de corte, na Árvore da Vida. Aí, os Mestres estão «em bicos dos pés» olhando para nós, cá em baixo. (ver figura 7)
Existem vários TRIÂNGULOS:

©IMAGEM 11©
Triângulos





ENOCH significa ”Aquele que inicia na Luz”. “Aquele que faz atravessar da Treva para a Luz”.

Quando se restabelecem os 3 Templos e também se restabelece a autoridade do pedido, é como se fosse enxertado em ti um enxerto da Árvore da Vida, acima do corte que nos separa dela.

O CONSELHO DOS 9 é um órgão emanado de Órion para auxiliar um ramo da Árvore da Vida a ser curado.
O CONSELHO DOS 9 é constituido por SINCRONIZADORES.

É a Hierarquia PTAH que tem estado a passar este conhecimento.
O 3º Passo é pois ELEVAR-SE ATÉ ARCTURUS, onde estão as Hierarquias «justapostas» à zona do corte.

Se fazes este trabalho, passas a ser um enviado de TI MESMO, através dum trabalho vibratório sobre a coluna, e recebes inteiramente a vibração TRINA PURA.

Passas a ser um VIVO, entre os mortos.

Para a formação de CURADORES CÓSMICOS, isto é absolutamente incontornável.
Portanto há que:
1º - restabelecer os 3 TEMPLOS
2º - atingir a autoridade do pedido
3º - subir em espírito à zona de distorção e amar o Amor.

Pedir o dom do AMOR, do DESAPEGO, do DESLIGAMENTO elegante das coisas da Terra. É voar até uma estação que é a base do CONSELHO DOS NOVE, onde PTAH passa na tua coluna uma enxertia da Árvore da Vida, que vem contigo «para baixo».

Se eu fizer isto, recebo em mim a CURA DA TERRA, a MINHA PRÓPRIA CURA.

EM MIM, a Árvore da Vida fica curada.

Há duas maneiras de vencer «um degrau»:

lutar por ele, ou
Adorar.
É preciso saber entrar dentro da COLUNA de CRISTAL, e saber-se anular dentro dela, nessa Luz.
Quando SE É LUZ, PODE-SE PEDIR TUDO À LUZ.

Para mexer nos Centros Vibratórios dum Irmão, é preciso fazer essa anulação, para que o pedido:
“Peço a abertura do Chacra Laríngeo deste Irmão”, seja como DEUS A FALAR COM DEUS.

Uma vez centrado e dentro desse Eixo, tenho de ter a humildade de pedir que a Bolsa de Água no PLEXO SOLAR seja drenada.

Para a CURA de ÓRION, há então UMA PRIMEIRA ETAPA:

Estabelecido o EIXO, o que significa “tornas-te igual à Luz”, visualiza-se uma estrela de David dourada sobre o Ajna e em seguida sobre a Laringe.
A estrela fica a rodar no sentido dos ponteiros do relógio.

Diz-se:
“Em nome da Ordem de MIKAEL, eu peço a abertura do Selo Frontal deste Ser”.

A mão direita fica estendida sobre a testa.

A seguir projecta-se uma nova estrela dourada, a girar, sobre o Chacra Cardíaco, e diz-se:
“Em nome da Ordem de MELKISEDEK, eu peço a abertura do Selo Cardíaco deste Irmão”.

Projecta-se depois outra estrela dourada, a girar, sobre o 2º Chacra e o Plexo Solar, dizendo:
“Em nome da Ordem de Isis/Enoch, eu peço a abertura do Selo do Coccix deste Ser”.

Passa-se agora para A SEGUNDA ETAPA:

Pedir a METATRON para ACELERAR as ESTRELAS.

As mãos estão sobre o 1º Chacra, a Coroa.
As estrelas aceleram e transformam-se em Discos de Ouro sobre o Frontal, o cardíaco, o Plexo Solar e o 2º Centro. Eles têm cerca de 12 cm de diâmetro.

A abertura do Canal Vertical é feita em nome de METATRON - e tanto faz se a pessoa está deitada ou de pé.
Assim sendo, o Ser está aberto como na Atlântida.

Aqui deve ser invocado RAFAEL – como Curador, e URIEL, como Arcanjo ligado á revelação da Luz Interna.

Nunca esquecer que a TUA SIMILITUDE tem de estar trabalhada. Se tal acontecer, não é possível a intromissão de qualquer sombra...

Durante o chamamento de RAFAEL e URIEL, pede-se a justaposição dos CINCO CENTROS SUPERIORES, aos anteriores cinco centros do Ser.
A pessoa pode sentir uma descarga energética, ou uma aceleração.

A formação do paciente implica processos vários de purificação e essencialmente “o querer mudar de facto”.

Realizar o projecto da ALMA, tem a ver com a Laringe. Este é o Centro da projecção da tarefa da Alma, no éter.
Se a Laringe está bem vibracionada, essa tarefa é projectada à tua frente, abre portas, gera oportunidades.

TERCEIRA ETAPA:

Para terminar, é preciso deixar os IRMÃOS fecharem os Centros, em nome de METATRON.

Retirar as mãos e sentar-se.
A seguir, tu és instruido para fechar o canal em nome de METATRON.

Logo depois, pede-se à Ordem de ENOCH/ISIS para fechar o 2º e o 3º Centro.

Pede-se à Ordem de MELQUISEDEK para fechar o Chacra Cardíaco.

Pede-se à Ordem de Órion (MIKAEL) para fechar o 5º e 6º Chacras.

Nenhum comentário: